Colóquio
Rui Ramos
<< voltar

rui_ramos

Rui Manuel Monteiro Lopes Ramos nasceu em 1962, em Torres Vedras. É licenciado em História pela Universidade Nova de Lisboa (1985) e doutorado em Ciência Política pela Universidade de Oxford (1997).

Actualmente, é Investigador Principal do quadro do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, onde tem seguido a carreira de investigação desde 1986, depois de uma breve passagem pela Faculdade de Letras de Lisboa, onde foi Assistente Estagiário no ano lectivo de 1985-1986. Foi ainda Professor Convidado da Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa (1998-2001) e depois do Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica Portuguesa (desde 2001).

No Instituto de Ciências Sociais, foi membro da Comissão Permanente do Conselho Científico (2001-2004), vogal da Comissão de Pós-Graduação (1998-2000) e membro do conselho de redacção da revista Análise Social (2003-2004).

Enquanto historiador, especializou-se na história de Portugal dos séculos XIX e XX, estudando sobretudo os aspectos políticos e culturais. Tem-se dedicado em particular à investigação da época do final da monarquia constitucional e da I República. Interessa-se também pela história das ideias políticas na Europa dos séculos XIX e XX, tema sobre o qual tem orientado vários seminários no Instituto de Ciências Sociais, no âmbito do programa de mestrado e doutoramento em Política Comparada.

É autor de dezenas de artigos publicados em revistas científicas portuguesas e estrangeiras, e de vários livros, entre os quais A Segunda Fundação, volume VI da História de Portugal dirigida por José Mattoso (1994), João Franco e o Fracasso do Reformismo Liberal (2001), e a Biografia D. Carlos, na série dos Reis de Portugal (2006). Foi ainda um dos coordenadores da obra em três volumes Dicionário Biográfico Parlamentar. A Monarquia Constitucional (2004-2005). Colabora actualmente no projecto internacional El Léxico Político y Social de la Modernidad Iberoamericana [Proyecto Iberconceptos], que reúne investigadores de dezenas de universidades espanholas, portuguesas e latino-americanas com vista à elaboração de um Dicionário de História dos Conceitos Políticos e Sociais no Mundo Ibero-Americano entre 1750 e 1870.

Foi um dos fundadores e membro do conselho de redacção da revista Penélope. Revista de História e Ciências Sociais (1988-2006) e um dos organizadores dos dois congressos de História Social das Elites (1991 e 2003).